Adote um bichinho
10 maneiras de ajudar
Doações
Amigos da SOAMA
Produtos da SOAMA

Envio de Notícias
Receba notícias por e-mail da Soama e da causa animal
Descadastrar
 
Doações
Saiba como doar,
clicando aqui.
Denuncie
Crueldade contra animais é crime. Saiba como denunciar.
Seja um voluntário
Se você deseja abraçar a causa e não sabe como, clique aqui.
1 - Compre produtos de empresas que não testam em animais
Todos os anos milhões de animais são queimados e expostos a experimentos cruéis e desnecessários, para manter a indústria da vivissecção, que fatura milhões de dólares em todo o mundo. Com o crescimento recente de empresas que aboliram a experimentação animal, a tendência é diminuir os testes. Cada vez que você compra um produto livre de crueldade, equivale a menos um dólar para as empresas que usam animais. Verifique os ingredientes de sabões, shampoos, cremes, cosméticos e procure a frase "não testado em animais".

2 - Pense em se tornar um vegetariano
O sofrimento dos animais para consumo está além da nossa compreensão. Se você não consegue se tornar vegetariano, escolha um dia na semana para não comer carne. Suponhamos que você escolheu a terça-feira. Então nesse dia, faça uma receita vegetariana que lhe ensinaram, pesquise em livros de receita e dedique esse dia aos animais. Não vale comer peixe. São abatidos até filhotes, como a vitela. As galinhas poedeiras vivem confinadas em minúsculas gaiolas com luz 24 horas para que não durmam e só coloquem ovos. Os abatedouros deveriam investir mais em métodos que diminuíssem o sofrimento dos animais no abate e confinamento.

3 - Evite produtos derivados de animais
Roupas, tênis, bolsas e demais acessórios de couro, objetos de marfim, casacos de pele, perfumes feitos com Almíscar, são produtos resultantes de crueldade contra animais. Comprando produtos que não venham de animais, além de pagar bem mais barato, estaremos agindo com ética, dando exemplo para as gerações futuras. Hoje a tecnologia já criou couro sintético e peles falsas que são tão bonitas quanto as verdadeiras.

4 - Não compre animais em lojas. Adote e esterilize
Pode ser um animal de abrigo, da rua, de um canil municipal, mas não incentive criadores profissionais. A superpopulação de animais não é um problema de animais sem raça definida. Os CCZs ( Carrocinhas) também recebem muitos animais de raça e a maioria destes animais recolhidos é sacrificada ás vezes até com choques e pauladas. Enquanto o povo brasileiro não  aprender a respeitar animais, o comércio dos mesmos é nocivo. Para cada  cão de raça vendido numa feira ou num pet shop, 2 cães vira-latas são mortos em canis municipais, vítimas de toda sorte de maus-tratos, até canibalismo entre eles. Um casal de cães em 5 anos pode originar mais de 400 mil descendentes. Segundo a Organização Mundial de Saúde somente a esterilização é eficiente para diminuir a superpopulação de animais de rua.

5 - Leia, Informe-se, inscreva-se em alguma lista
Inscreva-se em alguma lista que aborde temas  sobre animais. Na internet há diversos web sites que enviam informativos mensais. Escreva para o webmaster e participe, mantenha-se informado. Dela participam defensores autônomos e entidades de todo o Brasil. Troca-se informações, elabora-se campanhas.
Nossa indicação o site www.thepetitionsite.com e www.anda.jor.br